sábado, julho 10, 2010

“...É TÃO ESTRANHO... OS BONS MORREM ANTES...”

É com muito pesar que notificamos o falecimento do professor Antonio de Paula Silva , de sua esposa, professora Claudinéia Magesk , do filhinho do casal, Ítalo, de apenas 5 anos, e de sua sobrinha de 6 anos, Ludmila Magesk em acidente ocorrido dia 09 de julho de 2010 quando o veículo em que viajavam rumo à Pacajá caiu no rio Arataú...
Antonio e Claudinéia eram professores de Língua portuguesa, e estudantes do curso de Mídias na Educação. Em 2008 o casal também fez o curso Introdução à Educação Digital pela escola Inácio Moita. Antonio identificou-se tanto com a área que – pra nossa sorte – não nos “largou” mais. Tornou-se facilitador de sala de informática (atualmente na escola Martinho Mota), assíduo colaborador do nte e seu excelente desempenho como facilitador e estudante de mídias nos levou a convidá-lo para atuar como tutor do curso “Elaboração de Projetos” do Proinfo,função esta recém concluída com louvor.
Conhecíamos Antonio há pouco tempo, mas o suficiente para falarmos dele com propriedade, pois no mundo em que vivemos, não é tão fácil encontrarmos pessoas menos dispostas a criticar e sempre dispostas a ajudar, a contribuir. Ajudava-nos sempre nos eventos, em oficinas de blog, hagaquê; ajudava a seus colegas de Mídias; aos cursistas de 100h; a seus alunos das escolas em que lecionava Língua Portuguesa; a seus alunos do curso elaboração de projetos; a seus coordenadores e diretores; a seus colegas do exército –onde atendia por Sargento Silva e principalmente a seus familiares, que sofrem uma perda irreparável. “Posso ajudar?” Esse era seu lema!
Um sentimento de descrença paira em nossos corações, não queremos crer no que está acontecendo... nos recusamos a aceitar e nos enchemos de “condicionais” ... e se vocês não tivessem ido... e se você tivesse visto aquele obstáculo na estrada... e se pudéssemos voltar uns minutos atrás!? E se... mas sabemos que nada os trará de volta.
“...é tão estranho... os bons morrem antes...”
As fatalidades são assim mesmo sem explicações, sem aviso prévio e sem compreensões. Só Deus sabe de todas as coisas, tanto é que os levou juntos, para que nenhum padecesse a perda do outro e é este Deus que conforta os nossos corações nesta hora em que sentimos um nó na garganta e uma dor inominável...
Resta-nos agradecer, Antonio,
Por sua alegria de viver tão contagiante,
Por seu dinamismo , entusiasmo
Por sua criatividade, inteligência
Por sua disciplina ,dedicação e disposição
Por sua enorme contribuição com a educação pública de marabá, com a educação digital de Marabá e com o trabalho deste NTE .
Nossos sentimentos,
colegas-parceiros do curso de Mídias, amigos do curso de 100h,seus alunos-formandos do curso de Elaboração de Projetos e suas amigas : Léa, Robenilde, Solange, Núbia, Elizânia, Irene
Quem sabe um dia, quem sabe...

3 comentários:

Elvis disse...

É pessoal, realmente é tão estranho. Saber que aquele Homem que tanto lutou para que a Educação Digital fizesse parte da vida dos alunos marabaenses. E ainda mais, que tanto nos ajudava, nos motivava, nos alegrava. Mas de onde ele estiver verá que nunca será esquecido, e saberá que cumpriu o seu papel, o de cidadão, de professor e de ser humano. Saudades Antonio.

Catiane disse...

Estranho até demais... esse vazio que o Antonio deixa... sensação de tristeza... uma pessoa que sempre nos alegrou. Tive o prazer de conhece-lo durante o curso de letras/UFPA-99. como Elvis já disse:tanto nos ajudava, nos motivava, nos alegrava. Saudades e muito triste por saber q no proximo encontro do NTE/DTE você não estará lá!

Eliete disse...

Saudades e reconhecimento.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger | Printable Coupons